quinta-feira, 16 de novembro de 2017

O surto de Marta

Quem acompanha o blog há mais tempo deve se lembrar que no fim do ano passado mudei para um novo apartamento, em um prédio localizado em uma avenida bastante movimentada.

Uma das primeiras coisas que reparei ao mudar para o novo cafofo é que eu estava em um dos pouquíssimos prédios da avenida que não tinha nenhuma propaganda na fachada.

É uma avenida bastante movimentada, então a maioria dos prédios aproveita a localização para instalar empenas e alugar a fachada para empresas de comunicação visual, gerando assim uma receita mensal de aluguel revertida em prol do condomínio. 

É disso que estou falando
Entrei em contato com o síndico do condomínio, perguntei por qual motivo o nosso prédio não tinha propaganda na fachada e ele não soube responder.

Entrei em contato com a administradora do condomínio, perguntei a mesma coisa e novamente fiquei sem resposta.

Percebi que o prédio não tinha uma propaganda na fachada (e receita mensal de aluguel, via de consequência) por pura inércia e falta de atitude dos envolvidos, e a partir daí resolvi tomar uma providência.

Entrei em contato com várias empresas de comunicação visual e pedi orçamento.

A maioria das empresas que contatei me ignorou, outras responderam que não trabalham com empenas e quatro manifestaram interesse e enviaram propostas. 

A melhor proposta veio de uma empresa que ofereceu R$ 2.300,00/mês pelo aluguel da fachada, além de arcar com as despesas de iluminação no período noturno.

Mostrei pro síndico essa possibilidade de gerar R$ 2,3 mil de receita sem fazer nada e ele finalmente resolveu se mexer, convocando uma assembleia-geral extraordinária para votar a contratação da empresa de comunicação visual.

Como o síndico se sentiu quando falei dos R$ 2,3 mil/mês que o condomínio poderia ganhar
A assembleia começou e o síndico explicou aos presentes que a propaganda na fachada geraria uma redução de estimados R$ 48 na taxa condominial de cada apartamento. Diante dessa perspectiva de pagar menos condomínio, todo mundo aprovou a instalação da propaganda na fachada.

Todo mundo menos Marta, a surtada do prédio

Estavam todos (menos Marta) bastante felizes com os cinquenta contos de economia que passariam a ter na taxa condominial, e o síndico revelou aos presentes que tudo aquilo era ideia do Madruga, o novo morador do prédio. Depois de falar isso o síndico puxou uma salva de palmas, e num momento constrangedor os presentes olharam pra mim e começaram a bater palmas. 

Obrigado, mas vocês são uns retardados por não terem pensado em botar propaganda na fachada antes
Em dezembro do ano passado a empena já estava instalada e uma propaganda estilo "Bradesco Seguros" passou a enfeitar a fachada do prédio, gerando uma redução de R$ 48,00 na taxa condominial, conforme prometido pelo síndico.

2017 chegou e logo no fim de janeiro tivemos uma nova assembleia-geral extraordinária para discutir qualquer assunto aleatório.

A assembleia fluía normalmente e eu estava quieto no meu canto, quando Marta levantou, interrompeu o assunto da pauta, apontou pra mim e disse "Vocês sabiam que esse menino aí tá botando no bolso R$ 3 mil por fora com esse contrato da fachada? Eu conversei com várias pessoas, várias, e todas me disseram que um aluguel de fachada aqui na região não sai por menos de R$ 5 mil! Isso tem que ser investigado. Tem que investigar esse menino aí, ele está botando no bolso dinheiro que deveria ir pro condomínio! Se isso não for investigado, eu vou na polícia. Na po-lí-ci-a!".

A primeira acusação de corrupção a gente nunca esquece
Os demais presentes aparentaram não levar muito a sério o que Marta disse. Eu pedi que a acusação de Marta fosse registrada na ata da assembleia e que a reunião prosseguisse normalmente.

No final da assembleia alguns condôminos vieram até mim e falaram pra eu não me preocupar com o que Marta diz. Disseram que ela é alcoólatra, bipolar, mora sozinha e de favor no apartamento que pertence ao pai, vota em assembleia com procuração e faz o que pode para encher o saco e atrapalhar todo mundo no prédio já há muitos anos.

Segundo a galera que veio falar comigo, todo mundo já foi vítima de algum surto da Marta algum dia, e eu deveria considerar aquilo uma mensagem de boas vindas dela para mim.

Ela é o tipo de pessoa que nunca conquistou nada na vida, ficou pra titia, afundou no alcoolismo, vive de dinheiro do pai e tem como única fonte de entretenimento criar confusão, especialmente em assembleias, onde ela é tomada por um complexo de pequeno poder por se sentir proprietária de um apartamentinho fuleiro que diga-se de passagem nem é dela.

Pra ser sincero não me importei muito com a acusação de Marta, mas também não quis deixar barato. Ali estava uma boa oportunidade de tirar dinheiro do bolso dela e botar no meu. Se você leu o post "Ganhando dinheiro com processos judiciais", já deve saber do que estou falando (no post em questão expliquei como é possível entrar com processo sem advogado e sem pagar taxas).

Martha, minha vingança vai doer no seu bolso
Menos de uma semana depois da famigerada assembleia eu já tinha entrado com o processo contra Marta pedindo indenização por danos morais por conta da acusação mentirosa. Juntei como prova um CD com o áudio da assembleia (as assembleias são gravadas), a ata, as várias solicitações de orçamento que fiz, além de botar como testemunha o síndico e a mulher da administração do condomínio. 

A audiência de conciliação foi em abril e Marta apareceu com um advogado do lado e visivelmente constrangida, olhando fixamente pra mesa de audiência sem fazer contato visual com ninguém.

A conciliadora fez um discurso robótico sobre as vantagens da conciliação e perguntou se Marta tinha alguma proposta de acordo a fazer. 

O advogado de Marta propôs que ela assinasse uma retratação pública/pedido de desculpa pela acusação feita contra mim, e em contrapartida eu deveria concordar com o arquivamento do processo.

Pedido de desculpa? Eu quero dinheiro, fera.
Propus que Marta fizesse a retratação pública e me pagasse R$ 3.000,00. Ele fez uma contraproposta de retratação pública + R$ 1.500,00. Eu concordei porque preferi resolver logo do que deixar o processo se eternizando na lerdeza judiciária. 

Marta assinou um papel pedindo desculpa pela acusação falsa dirigida contra mim e se comprometeu a pagar os R$ 1.500,00 em 15 dias, do contrário pagaria uma multa de 10% e o processo continuaria.

Pra fazer bom uso do pedido de desculpa de Marta, tirei dezenas de cópias do mesmo e fui enfiando por baixo da porta de todos os apartamentos. Mas retratação pública é o cacete, eu queria mesmo era os R$ 1,5 mil que ela se comprometeu a me pagar em 15 dias.

Só que ela não pagou. 

Os 15 dias passaram e nada do dinheiro entrar na minha conta.
É isso aí, amigos, Marta ligou o foda-se pro acordo feito no processo e frustrou minha expectativa de ver 1,5 mil entrando na minha conta. Só me restou continuar com o processo judicial cobrando os 1,5 mil + multa de 10% pelo calote. 

Pedi bloqueio de dinheiro nas contas bancárias de Marta, mas só foram bloqueados seis reais.

Pedi bloqueio de veículos em nome de Marta, mas ela não tem nenhum automóvel registrado em nome próprio.

Foi aí que me dei conta que, sendo ela uma desocupada surtada que vive às custas do papai, muito provavelmente eu jamais veria a cor do dinheiro que eu estava cobrando.

Vou sair de mãos vazias nessa história
Pedi pro oficial de justiça buscar qualquer coisa dentro do apartamento de Marta que eu pudesse pegar e vender depois, e o processo ficou vários meses parado sem motivo algum. 

Eis que, no começo de outubro, o síndico do prédio me liga dizendo que Marta se recusou a deixar o oficial de justiça entrar no apartamento dela, e o oficial voltou acompanhado de dois policiais militares e um chaveiro, forçando a entrada no apartamento contra a vontade dela.

Eu não sabia se ia receber meu dinheiro, mas só pela treta já tá valendo a pena
Como trabalho perto de casa, saí da empresa, fui literalmente correndo até o prédio em que moro, subi no andar de Marta e fiquei lá no corredor, ao lado de um PM.

Marta estava vermelha e bufando de ódio quando me avistou. "NO MEU APARTAMENTO ELE NÃO ENTRA! NÃO ENTRA!", gritou Martha para o PM que estava do meu lado. O PM ignorou solenemente o faniquito de Marta e continuou digitando qualquer coisa no próprio celular. 

Eu não queria entrar no apartamento de Marta. Só queria acompanhar a treta de perto e saber se eu ia sair dali com algo na mão ou no zero a zero.

O oficial de justiça saiu de dentro do apartamento e eu conversei com ele. Ele disse que a maioria das coisas que estavam dentro do apartamento dela não poderiam ser retiradas pois eram o básico do básico pra sobrevivência (geladeira, fogão, microondas, tv velha, essas coisas), mas que, se eu quisesse, poderia levar uma caixa com 12 garrafas de azeite extra-virgem 500 ml que ela tinha na cozinha e uma TV Smart Samsung 32" novinha, ainda dentro da caixa, que a safada escondeu na escada de incêndio nesse meio tempo em que o oficial de justiça saiu para depois retornar com a polícia e o chaveiro.

6 litros de Azeite? Acho que vou querer só a TV mesmo, amigo.
O oficial penhorou a Smart TV e entregou para o síndico do condomínio, que ficou responsável por guardá-la até segunda ordem do juiz.

Fui no processo dizer que eu queria a TV pra mim. Marta não disse mais nada, então o juiz autorizou que eu pegasse a televisão, considerou paga a dívida e arquivou o processo.

Minha mais nova Smart TV não vale nem R$ 1.200,00, então acho que o juiz foi um pouco afobado em considerar paga uma dívida que com multa e juros já passava de R$ 1.650,00, mas enfim...

Tirando o risco de ser esfaqueado no elevador por uma alcoólatra bipolar que não morre de amores pela minha pessoa, estou satisfeito com o desfecho da coisa toda: ganhei um pedido de desculpa não muito sincero e uma televisão.

Tem muita gente boa no prédio em que moro, mas tem muito retardado também. Em breve contarei pra vocês outras tretas condominiais.

Aquele abraço!

129 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk até o infinito! Cara, que vontade enorme de ter feito isso algum dia. Também sou do tipo que não leva desaforo, e adorei tudo o que aconteceu!
    Parabéns! Acho q essa velha nunca mais vai à reunião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá muito cedo pra saber, mas existe sim a possibilidade dela sumir das reuniões.

      Foi-me dito que, antes de eu morar no prédio, ela chamou a então síndica de macaca no meio da assembleia e foi processada por isso também. Depois desse fato ela ficou bastante tempo ausente das assembleias, mas eventualmente acabou voltando.

      Abraço!

      Excluir
  2. Nossa, que história engraçada.
    Mas em prédio tem de tudo, é um sorteio. Por isso que prefiro casa. Ainda bem que você se deu bem, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também prefiro mil vezes casa, mas infelizmente morar em casa está um pouco fora das minhas possibilidades no momento. Talvez se um dia eu morar no interior consiga arranjar uma casa com preço acessível.

      Abraço!

      Excluir
  3. Tenho algumas histórias parecidas, a melhor foi de um espertinho que colocou minha loja no pau pq não coloquei CPF dele na nota. Pra tentar amenizar o problema extra-judicialmente coloquei o CPF dele em notas num valor cerca de 10x maior que a compra do infeliz, mesmo assim ele foi pro pau. Resumindo, no dia da conciliação o juiz deu uma comida de rabo enorme nele por tentar ser oportunista e o infeliz ainda me pagou 3k (ou 5K, não lembro). Moral da história: temos que usar mais esses artifícios e arrancar dinheiro de gente fpp.

    Abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso, Corey! Que motivo merda pra entrar com um processo! Ainda bem que ele se ferrou no fim das contas.

      Abraço!

      Excluir
  4. Participo e já participei muito de prédios e suas assembleias, e em TODOS há sempre uma ou mais "Marta".
    Gente mesquinha, pequena e inútil.

    Vc fez muito bem. O risco existe dela tentar algo diretamente contra vc, então como vc cruzara com ela em muitas ocasiões, é bom evitar qualquer tipo de contato. É, especialmente, ficar perto dela em áreas comuns não cobertas por câmeras, pq essa doida pode até inventar uma agressão.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sempre tem um louco nas assembleias! Vou nas assembleias do prédio do meu pai vez ou outra e até lá que é prédio de rico tem uns retardados. Meu objetivo é evitá-la mesmo. Não a vi mais desde o ocorrido, felizmente. Abraço!

      Excluir
  5. Boa tarde, Madruga!

    Com todo o respeito, mas não achei legal sua atitude. Claramente a Marta é uma pessoa desequilibrada, o que ela precisa é de ajuda e como você bem disse, ela nem paga as próprias contas, muito provavelmente essa televisão saiu do bolso do pai dele, que não deve ser mais uma pessoa jovem e que provavelmente penou para pagar esse eletrodoméstico.

    O dinheiro pode até ser "fácil", mas por trás dele envolve um cerne muito grande de emoções e uma carga muito negativa em cima do mesmo.

    Não sei se você é uma pessoa espiritualizada ou não, mas tente pensar na máxima que condensa o maior ensinamento de Jesus: "Não faça aos outros o que você não quer que seja feito a você".

    Espero que sirva ao menos de reflexão, evidentemente não quero impor minha opinião, apenas que você reflita sobre.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode até precisar de ajuda, mas não do Madruga.

      Mandou bem Madruga!

      Excluir
    2. Gente "desequilibrada" assim pode causar um grande dano. Ela é desacreditada, mas imagina se alguém acredita na história de que o madruga está levando vantagem?

      Excluir
    3. Gente assim ainda não cresceu e amadureceu. Tem que se foder e acabou!

      Excluir
    4. Quando o Madruga foi rigoroso com o pedreiro tartaruga, fiz minhas ressalvas. Mas dessa Marta não tive pena alguma. Ninguém morre por perder a TV o processo foi um bom meio de ela aprender a tratar os outros com um mínimo de educação.
      De todo modo, eu não faria nada disso porque acho que o resultado não vale o esforço. Não acho que compense arrumar confusão com uma louca que irá encontrar sempre em troca de uma simples TV.

      Excluir
    5. Depois de sofrer as consequências da cagada que ela fez concordo que possa ser ajudada. Mas a pessoa tem que sentir na pele que sua conduta é danosa e tem que pagar pelos erros que comete.

      Excluir
    6. Olá, Anôn! Entendo e respeito sua opinião, de verdade!

      Eu não sinto pena de Marta pois, além dos problemas psicológicos, sinto um certo mau-caratismo vindo dela também. Sei que não sou profissional de psicologia/psiquiatria pra distinguir se algumas coisas que ela faz é doença ou má índole, mas não consigo deixar de achar que é má índole.

      Quanto ao pai dela você tem razão, é muito provável que o dinheiro da televisão tenha vindo dele.

      Ainda assim, ele colocou ela para morar no prédio justamente para que ele próprio possa ficar relativamente distante do "problema" que a filha dele se tornou, já que ele mesmo não lá.

      E a partir do momento que ele resolveu socializar o problema familiar dele com pessoas que não têm nada a ver com isso (refiro-me aos demais condôminos), acho que ele merece sim lidar com as consequências dessa escolha.

      E o fato dele passar uma procuração pra ela permitindo que ela possa criar tretas incendiárias perante os demais condôminos tira qualquer possibilidade de eu sentir pena dela própria ou do pai.

      Abraço!

      Excluir
  6. Morar em prédio tem essas desvantagens, depender de outros moradores pra quase tudo é uma delas.
    Fora moradores com som alto, crianças bagunceiras berrando na sua janela (apartamento térreo) etc.
    Hoje acho melhor morar em casa.

    Com relação ao caso abordado pelo post tenho opinião parecida com o anon 12:53.
    Lógico que você foi ofendido e merecia uma retratação. Mas sabendo que a mulher é desequilibrada, tentar a todo custo ganhar dinheiro com isso, tendo inclusive que acionar policia e tudo mais...

    Cara você é frugal, aportador e tudo mais, pra que essa mesquinharia? Pra ganhar um 1,5k ou menos? Precisa disso?

    Como disse ela errou, é sacanegem ser chamado publicamente de corrupto. Mas se houve a retratação, ela tem probelmas, já tem a imagem queimada, você vai lá e ainda ocupa a polícia.

    Acho que sua atitude foi desnecessária e oportunista pra ser bem honesto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cabe ao juiz julgar essa situação. Se teve oficial de justiça e polícia na porte da dita cuja, foi porque o juiz julgou procedente tal conduta.

      E se ela realmente tivesse algum problema, pode ter certeza que o advogado dela iria alegar alguma coisa pra tentar livrar ela da sentença.

      Excluir
    2. Cada um com sua opnião...
      Acho que não precisava de tudo isso, mas cada um faz o que acha que deve.
      Lá embaixo no seu comentário você classificou a situação como divertida.
      Acho deprimente. Embora reitero que a mulher deveria sim se retratar publicamente por tudo que foi falado.

      Excluir
    3. Anôn, não envolvi polícia, não sei de onde você tirou isso.

      Envolvi o Judiciário, é disso que você está falando?

      Não tenha pena do Judiciário, eles têm um orçamento cabuloso e preferem focar em pagar penduricalhos para juízes ganharem acima do teto em vez de investir em estrutura para atender à população.

      Bom pagador de imposto que sou, tenho sim o direito de recorrer ao Judiciário a hora que eu bem entender e faço isso com bastante responsabilidade, tanto é que nunca perdi um processo.

      Já expus em outros comentários (acima e abaixo) minhas razões para crer que um mero pedido de desculpa não seria o suficiente.

      Marta paga R$ 50 a menos de condomínio graças a mim e a forma de agradecer foi me chamando de corrupto perante uma dezena de outras pessoas. Então sim, gostei de vê-la sendo punida, por mais que você ache isso deprimente.

      Abraço!

      Excluir
  7. De gente assim eu prefiro manter distância, sabe lá o que uma maluca dessa é capaz.

    Se a acusação foi um caso isolado e sem grandes repercussões, eu não me estressaria com isso, no entanto, se as pertubações começassem a ser mais frequentes, ai sim eu partiria para um contra ataque.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ministro. Ela tem um histórico bastante negativo no prédio. Leia o meu comentário das 9:00 para ter um exemplo do que estou falando. Muita gente "deixa pra lá" os abusos dela no prédio, eu não.
      Abraço!

      Excluir
  8. Você tirou vantagens em cima de uma pessoa claramente desequilibrada e infeliz. Não vi ganho nenhum. Apenas o pedido de desculpas bastava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estava esperando comentário nesse sentido.

      Pode ver nos posts antigos: sempre que escrevo sobre processo judicial, alguém aparece pra dizer que tirei vantagem.

      Eu entro com o processo, a pessoa/empresa processada se defende, eu tenho reconhecido o meu direito, ganho a reparação, mas sempre sou eu que estou "roubando doce de criança".

      Até mesmo nesse caso em que a pessoa estava lá com advogado particular para se defender e ofereceu por iniciativa própria R$ 1,5 mil, eu que sou o malvado.

      Eu devo ter uma sorte muito grande de sempre ter a justiça ao meu favor para exercer o meu poder místico de injustiçar os outros.

      Mas vamos focar nesse caso em específico:

      Concordo que a pessoa é desequilibrada. Mas se é esse o caso, eu lhe pergunto: porque o pai passa uma procuração para a filha desequilibrada comparecer nas assembleias?

      Revoga a procuração e ela não pode mais aparecer na assembleia, simples assim! Ou interdita ela, a depender da gravidade do caso.

      Mas se o pai ou ela querem jogar o jogo dos adultos, então aguentem as consequências, dentre elas ter um oficial de justiça batendo na sua porta e levando sua televisão embora.

      Será que um pedido de desculpa bastaria? Francamente, acho que não. Tirar dinheiro do bolso da pessoa é sempre a melhor forma de puni-la, na minha opinião.

      Abraço!

      Excluir
    2. Madruga, vc está corretíssimo.

      Primeiro, que ela é maior de idade e responsável por seus atos, até porque mora sozinha.
      Você não é familiar, amigo ou profissional da saúde que a trata para ter comiseração, dó, piedade e sentimentos parecidos.

      Eu já ouvi algumas groselhas em público e sei como isso incomoda. É fácil falar pra "relevar", sendo chamado de LADRÃO na frente de toda massa condominial.

      Esse tipo de gente tem que ser tratada na mesma proporção em que recebemos seus atos, dentro da legalidade, naturalmente.

      Como disse o madruga, "se não quer brincar, não desce pro play". Fica em casa cuidando dos gatos e reclamando da vida, pois isso é um direito de qualquer cidadão.




      Excluir
    3. Que sirva de exemplo essa punição e que essa história se espalhe. Eu não tenho pena. Quem tem pena e acusa o Madruga de oportunista deveria comprar uma TV nova e 5 litros de óleo para a dita cuja.

      Excluir
  9. Que história hein Madruga! hahahahah apesar de não ter embolsado os 1,5k, agora você pode assistir netflix onde instalar essa tv man! ahahahha

    Infelizmente, assembleia sempre tem uma "Marta" Eu deixo para a pobre da sra Inglês ir então onde moro não presenciei nada. Mas escuto cada uma da sra Inglês.

    Assim como o comentário do Animal, só cuidado em passar perto dela...

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Inglês! Tenho muita sorte de não ter encontrado ela no elevador ou nos corredores do prédio desde o ocorrido, mas sei que isso vai acontecer eventualmente. E quando acontecer, espero que ela abaixe a cabeça, do contrário vou "tirar vantagem da coitadinha" de novo.

      Abraço!

      Excluir
  10. Condomínio tem disso mesmo.
    MAS, ainda prefiro mil vezes apto do que casa.
    Na realidade, nem cogito morar em casa, visto que como viajo muito, viver em casa seria só dor de cabeça. No meu caso, apenas vejo a porta e pego o avião.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apenas FECHO a porta ... desculpe pelo erro.

      Excluir
    2. Fala, Anôn! Quais são seus motivos para preferir prédio em vez de casa? Morei em casa na infância e adolescência e sempre me pareceu mil vezes melhor do que morar em prédio. Claro que eu era apenas uma criança, então eu não lidava com o "lado ruim" de morar em uma casa.
      Abraço!

      Excluir
  11. Seu madruga, me dá um conselho: Porque blog não dá dinheiro?

    Tá louco, acho que mesmo se postar todo dia não dá quase nada aqui na finansfera.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anôn. Acho que na internet as pessoas preferem ver vídeos do que ler textos.

      Meu amigo postou no Youtube um trecho de dois minutos de um filme que ele viu, e o vídeo agora está com 457 mil visualizações.

      Com um uploadzinho de um vídeo de 2 minutos cujo conteúdo nem foi ele que criou, ele conseguiu mais visualização do que eu tenho aqui no blog mesmo após quase 3 anos de posts regulares!

      Tem noção do que isso representa? Escrever textos claramente não é a melhor forma de ganhar dinheiro na internet, rs.

      Eu particularmente vejo isso aqui como um hobby, pois se visse como fonte de renda já teria pulado fora do barco há muito tempo.

      Claro que existem formas de ganhar dinheiro com blog (Uó está aí para provar isso), mas não me parece tão simples assim.

      Abraço!

      Excluir
  12. Está chegando o dia seu madruga! É quarta que vêm a primeira decisão.

    Esperamos que o Grêmio saia campeão. Que vença em casa e depois fora. Vem ai o tri da américa!

    Sei que você é gremistaço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anôn. Não sou gremista, mas espero que ganhe. Eu nunca tinha ouvido falar desse tal de Lanús, não tenho motivo algum pra ter simpatia por eles.

      Quando eu era criança participei de 3 campeonatos de futsal, e nos três fui parar no grêmio quando rolou sorteio de times. Tinha todo tipo de time nesses sorteios (Botafogo, Bragantino, União São João...), mas eu SEMPRE acabava no grêmio. Acho que a providência divina queria que eu fosse gremista, mas eu não percebi isso na época.

      Abraço e boa sorte!

      Excluir
  13. Seu Madruga, faça um concurso cultural no seu blog. As melhores respostas pra tal pergunta ganham um notebook ou celular.

    Vamos, se mexa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou até mesmo uma tv smart ein rsrs.
      É cada um na blogosfera mds, agora é o anon do concurso cultural.

      Excluir
    2. Já pensei em sortear uns livros de finanças que tenho aqui (copiando uma ideia que o Corey deu no blog dele), mas não sei como viabilizar isso sem arcar com custos de frete e sem preservar o anonimato..

      Abraço!

      Excluir
  14. Madruga, primeiramente, longe de mim dizer que você agiu errado. Você usou seu pleno direito, e teve sua indenização (não tão justa, poderia ter sido mais) de uma GRANDE INJUSTIÇA feita a sua pessoa.

    Porém, nesse caso, eu agiria diferente.
    Primeiramente quero deixar claro que é apenas a minha opinião, a qual tenho meus princípios para utilizá-la.

    Diante de uma pessoa assim, como dito, desequilibrada, e diante dos estresses não só com justiça, pior, depois com a grande indisposição com a pessoa, eu teria procurado conversar com ela inicialmente. Aliás não sei se você chegou a fazer isso, não diz no post.

    Tentaria falar com ela caso fosse plausível. Se fosse inviável devido ao nível de desequilíbrio da pessoa, deixaria passar.

    É ilógico pra muita gente o simples "engolir desaforo", eu sei.

    Mas tem um princípio na Bíblia, em Provérbios, que diz: "A reposta branda desvia o furor, mas a palavra dura incita a ira."

    Em outra passagem no mesmo livro diz para "dar de beber e de comer aos nossos inimigos" pois isso é um fator de peso colossal para o arrependimento do agressor.

    Antes que pensem que isso não existe, que é utopia pensar assim, e que nem tudo dá pra resolver com flores e chocolate, digo o seguinte: existem sim situações em que é preciso ser firme, como punição a criminosos por exemplo. Mas muito do que ocorre no dia-a-dia poderia e deveria ser tratado de uma maneira mais branda, que despertasse menos furor.

    Deixa eu reforçar aqui que não estou dizendo que você agiu errado, Madruga. Você usou seu direito corretamente. Aliás, ela fez uma coisa que vai bastante de encontro a qualquer regra moral e ética.

    Usando a Bíblia novamente, há o texto que diz: "Quem guarda a sua boca guarda a sua vida, mas quem fala demais acaba se arruinando." E foi exatamente isso que essa senhora fez.

    Concluindo: você agiu certo, mas penso que uma abordagem mais tranquila diante desse caso seria mais produtivo para ambos.

    Grande abraço e fica com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falar com ela pessoalmente? Cara, dá pra ver que você é uma boa pessoa, por isso é um pouco ingênuo, ela podia ter inventado outra acusação contra o Madruga. Dessa vez até mais grave e alguém poderia testemunhar a abordagem dele. Acho que ele agiu bem, apesar dos riscos de uma maluca odiosa vivendo perto dele. Mas aposto que ela se recolherá depois dessa. O órgão mais sensível do corpo humano é o bolso (Delfim Netto, bom frasista, péssimo economista).

      Excluir
    2. Saudações,

      Eu não entendo, juro que não entendo.
      Diz o Madruga que ela é uma pessoa desequilibrada; que serventia teria tentar argumentar, utilizar a razão com alguém que não a possui?
      Reitero o que o outro anom disse acima, acho que essa atitude teria um efeito inverso ao esperado se fosse adotada.

      Ademais, o transtorno bipolar é uma doença sobreutilizada como recurso ou justificativa por dezenas de pessoas que conheço.
      Ela é uma doença grave, que necessita de acompanhamento médico e remédios de uso controlado. Mas 99% das pessoas que conheço que se dizem bipolares não o são.
      O que tem hoje de gente que se diz deprimida ou ansiosa ou os dois e que se orgulha de tomar seus Valliuns, diasepans e velijas sem precisar não está no gibi.

      Não obstante, acho que este não é o caso de D.Marta; Na realidade considero-a completamente sã.
      E o fato de o juiz ter deferido a indenização, de certo modo, ratifica aquilo que digo.

      Concordo com as passagens da bíblia e com a afirmação de que devemos ter abordagens brandas e tentar ao máximo utilizar da diplomacia. Dale Carnegie no "Como fazer amigos e influenciar pessoas" dizia o mesmo.
      Mas, pessoalmente, só aplico o que foi dito com pessoas muito próximas ou com algum contato interessante.
      Quero o bem dos meus inimigos; não praguejo contra a vida de ninguém, nem desejo a morte de nenhum desafeto e isto basta; se um destes, por ventura, me fizer mal, procurarei meios de ser ressarcido.

      A Bíblia é um escrito de anos e inda naqueles anos as pessoas buscavam justiça e restituição por danos causados por terceiros. Por que o madruga não deveria fazer o mesmo?

      Não há maior lição do que a dor de bolso. Ela é mais eficiente que qualquer diálogo. Posso garantir que, indubitavelmente, D. Marta não mais levantará falso testemunho contra próximo. Acho que o Madruga pensa o mesmo.

      Adeus,

      Excluir
    3. Saudações, Madruga, sou o Anão 18:56

      Se fosse você teria levado os 12 vidros de azeite também.
      Gosto de azeite.

      Adeus,

      Excluir
    4. Olá Diário de um Poupador e Anôns!

      De fato eu não tive nenhuma conversa prévia com ela antes de ir pro pau.

      No dia que ela me acusou em assembleia, o pessoal que veio falar comigo disse que ela tem um histórico de racismo contra uma ex-síndica, ofensas verbais contra empregados do condomínio, jogar lixo e bituca de cigarro acesa janela abaixo acertando pessoas na avenida, dentre outras coisas.

      Acho que no post eu foquei demais no lado doente de marta, e não falei muito sobre o lado bandido dela, pois tem certas coisas que transtorno bipolar algum justifica.

      Enfim, esse tipo de relato me desmotivou a ter qualquer conversa prévia com ela sobre as acusações contra mim, embora eu ache que, ainda mais se tratando de pessoas que vivem no mesmo prédio, uma tentativa de resolução amigável do problema é importante sim.

      Abraço!

      Excluir
    5. Anôn 18:56, é isso aí, pensamos da mesma forma. Acho que tirar patrimônio é uma excelente forma de punir uma pessoa. Pode ter gente considerando que fui malvado ao tirar a TV de uma doidinha, mas pode ter certeza que tem algo de pedagógico nesse tapa que ela tomou.

      Anôn 18:56, também gosto de azeite, rs. Na hora recusei pois pensei que poderia correr atrás de algo melhor num momento futuro, o que acabou não acontecendo. Mas tá bom!

      Abraços!

      Excluir
  15. Olá Seu Madruga,

    eu não teria sua coragem, talvez por pena mesmo ficaria com o pedido de desculpas, que eu proporia publico e afixado no Mural e nas caixas de correio. Mas aprendi com sua experiência, moro em um condomínio e houve uma situação próxima que o síndico não teve a mesma atitude que a sua quando foi acusado de modo inapropriado.
    Me lembrei do big boss no meu trabalho. Trabalho em uma autarquia federal de ensino e toda vez que há acusações ou insinuações ele faz questão de registrar na ata, e abrir processo para a pessoa responder com provas a acusação que fez publicamente. O resultado é que essas atitudes diminuíram consideravelmente e quem respondeu teve ao menos uma bela dor de cabeça.

    Como você disse, é um jogo de adultos, se o pai dá a uma pessoa desequilibrada poder de decisão deve responder por sua atitude,
    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcia! Acusações graves dessa natureza têm que ser repreendidas com vigor, essa é a única alternativa.

      Algumas pessoas comentaram aqui dizendo que Marta não tem credibilidade alguma, então eu não deveria ter me preocupado tanto em puni-la.

      Ela pode até não ter credibilidade, mas não dá pra desconsiderar o efeito "telefone sem fio" que uma acusação dessa natureza gera.

      Uma afirmação do tipo "a louca do prédio acusou um morador de desviar dinheiro" pode facilmente virar "o morador do prédio foi acusado de desviar dinheiro" na boca de uma outra pessoa que ouviu de segunda mão a informação, e depois se transformar em "o morador do prédio desviou dinheiro" saindo da boca de uma terceira pessoa.

      É preciso cortar o mal pela raiz.

      Abraço!

      Excluir
  16. marta vai riscar seu carro e defecar na sua porta, mas vc fez a coisa certa

    reputação é coisa séria

    e por mais louca que ela seja, inventou mentira com riqueza de detalhe suficiente pra por em cheque sua reputação

    "ah mas ela é problemática tadinha"

    ela inventou uma mentira com riqueza de detalhes

    e é o que dizem por aí: o diabo está nos detalhes

    pra ela inventar uma mentira dizendo que fez pesquisa de preço e que chegou a estimativas de quanto vc tá desviando, é pq além de problemática ela tem má indole também

    então eu te digo que vc pode dormir tranquilo abraçado com sua televisão pq vc fez a coisa certa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho carro. Daria pra ela furar o pneu da minha bicicleta, mas eu a guardo dentro do apartamento, então é improvável que isso aconteça. Defecar na minha porta é uma possibilidade, rs, mas estou tranquilo.

      Somente o tempo dirá o que vai acontecer, mas se eu tivesse que chutar, diria que ela nunca mais vai me encher o saco. Tem gente que é super agressiva, mas que baixa a bolinha rapidinho assim que vê que a agressão não vai passar impune.

      Abraço!

      Excluir
  17. HAHAHAHAHA Sensacional, cara! "Não brinque com um bom advogado"

    Mas cuidado com essa maluca aí.

    ResponderExcluir
  18. Excelente post.
    nada como ver a justiça sendo feita.

    abç!

    ResponderExcluir
  19. Aqui no meu ape tem uma mulher policial aposentada surtada. So de voce olhar para ela, a mesma te xinga de todos os nomes. Bem surtada. finjo que ela nem existe, já que xinga todo mundo que aparece no meio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que doideira! Essa aí tem que tomar bastante cuidado mesmo, acho que essa galera que é policial aposentado anda armado...

      Abraço!

      Excluir
  20. Admirei muito sua atitude, se todos fizessem isso, mesmo pessoas desequilibradas iriam repensar suas atitudes e a vida social seria melhor.
    Meu problema é que se acontecesse comigo nunca mais iria viver tranquilo nesse condomínio. Sou psicótico com o fato de ter que conviver com alguém com quem criei uma inimizade a este ponto. Provavelmente iria perder noites de sono e apetite por semanas depois do ocorrido pensando em uma provável vingança. Também qualquer arranhado que surgisse no meu carro iria acreditar que foi a vizinha.

    Existe um bar exatamente defronte minha casa, cujo proprietário já teve duas passagens por tentativa de homicídio, ele também é surtado. Frequentemente seu bar fica com música alta durante todo o dia até a madrugada ... é um inferno para quem quer estudar ... por esse medo que tenho e por não confiar na nossa polícia nunca reclamei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anôn! Eu tô bem tranquilo quanto ao ocorrido, não me sinto intimidado por uma velha louca. Pela postura dela na sala de audiência, acredito que ela é uma daquelas pessoas que é uma fera se você permitir que ela seja, mas vira um cachorrinho de dois meses de idade se você mostrar que não vai deixar barato.

      Abraço!

      Excluir
    2. Então, anon 20:26.
      Sobre o bar. Dá para fazer denuncia anônima para a polícia e prefeitura.

      Busque saber sobre isso. Se o cara já tem passagem, deve ter horror de polícia.

      Excluir
    3. Eu fiz uma denúncia anônima para o IBRAM de um quiosque perto da minha casa, reclamando do barulho. Só me tomou 5 minutos no telefone. Minha expectativa era que após visita dos fiscais ele baixasse o volume da musica e desligasse a música após 22:00 (as vezes ia até meia noite).

      Pra minha surpresa, 1 mês depois o quiosque foi fechado e demolido, pois não tinha alvará... :)

      Excluir
  21. É Madruga, tenho vizinhos bem problemáticos, mas diferente de você, aqui o buraco é muito mais embaixo, já que a vizinhança do prédio colado ao meu é majoritariamente composta por drogados e traficantes. Lei pra eles não existe, então prefiro trancar a porta do meu quarto e dormir no calor, do que não dormir com a gritaria e zoação dos vizinhos e criar um problema pessoal com eles.

    Fez o certo e muito bem feito.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caralho PS. Você tem pouco patrimônio, se desiludiu com a faculdade que fez, ficou um tempão desempregado, já se fodeu em relacionamento amoroso, mora mal tanto em termos de cidade quanto vizinhança, tem família tipica brasileira etc.
      Pior vive mentalmente em conflito com isso e tem consciência de toda a merda em que está inserido.

      Cara, só posso te desejar sorte.

      Excluir
    2. Esse cara é um fudido bicho, digo isso não por mal, mas pela situação em que ele vive mesmo. Deprimente.

      Excluir
    3. Pobre sofredor faz jus a seu nome. 33 anos, ainda não beijou uma garota.

      Tem tempo ainda, antes dos 40 é possível arrumar uma namorada de 20,21. Mas depois dos 40 fica muito difícil. É praticamente impossível.

      Ai só se o cara for famoso e muito rico. Mas é muito rico, não basta if apenas.

      Excluir
    4. Fala, Pobre Sofredor! Espero que sua situação melhore o quanto antes para você sair desse bairro que, pelo que você descreveu, é bem tenso!

      Todo dia vejo notícia de gente sendo morta/roubada/carro sendo roubado nos bairros tensos que têm aqui. Simplesmente não vale a pena se arriscar a morar num bairro assim, é muita coisa em jogo.

      Abraço!!

      Excluir
  22. Madruga, que história sensacional! kkkkkkkk

    Esse tipo de gente merece se ferrar kkk. Tem gente que veio no mundo só pra infernizar os outros, nunca vi.

    ResponderExcluir
  23. Madruga,

    Na boa, apesar de voce estar certo (inclusive ganhando a açao), eu acho que tem coisas na vida que é melhor deixar pra la, e neste caso as desculpas em publico e no papel ja seriam suficientes.

    Se voce tivesse perdido dinheiro, seria justa a cobrança, mas neste caso nao teve perda alguma, e todos ja sabiam da maluquice da pessoa.

    Gosto muito do seu blog e de voce, nao leve meu comentario a mal, mas voce esta inclusive arriscando a sua vida com esta atitude.

    Enquanto voce esta postando isto no blog, a pessoa estara remoendo esta perda material e lhe desejando o pior.

    Voce nao sabe quem é a familia da pessoa, e pelos olhos da familia sera que vao pensar "Ah, ele fez certo, poid ela fez acusaçoes infundadas", ou "Este cara roubou a minha tia / prima / irma. Um dia ele vai pagar".

    Voce se esquecera, vendera a TV, contabilizar no patrimonio, mas esta pessoa nunca vai esquecer, pode passar 5 anos e ela se lembrara.

    Ai eu pergunto: Valeu a pena por 1500? Por uma tv?

    E agora pense diferente, e se fosse alguem da sua familia que num momento de raiva tivesse feito algum comentario do tipo e tivesse sofrido o processo? Qual seria a sua reaçao?

    Neste mundo cara devemos evitar ao maximo qualquer desavença, se tivesse perdido dinheiro eu acharia voce certo, agora por causa de 1500 arrumar uma "treta" eterna, pra mim nao valeu.

    Se eu fosse voce entregaria a TV e daria uma outra liçao melhor, que mesmo ela fazendo o mal voce faria o bem e apos ela pediria desculpas e isto ficaria numa boa.

    Apesat de ser 99% contrario a posicao de todos e com certeza sera uma chuva de comentarios contrarios, eu mantenho a minha posiçao.

    A nossa vida e a paz interior pra mim nao tem preço, e acho que neste caso voce vendeu a sua por um preço muito baixo.

    Ps.: Voce continuara vivendo no mesmo local. Vizinhos vao te evitar. Voce sera visto como "o cara que ganha dinheiro processando os outros".

    Abraço e juizo meu caro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VdC, não me leve a mal, mas esse post revela muito da sua personalidade, da sua frouxidão. Agora entendo por que você aguenta tanta mijada no trabalho, embora não precisasse.

      Excluir
    2. Boa Anon 00:55

      kkkkkk essa foi lá no estômago hein Viver de construçao

      Excluir
    3. Entendo seu ponto de vista VDC, ter paz realmente não tem preço...

      Mas acredito que o Madruga representou boa parte dos seus vizinhos causando este transtorno a “Marta”. Este tipo de gente torna difícil a convivência em condomínio e quando há uma assembléia é barraco na certa.

      No meu prédio tem uma pessoa que já acionou umas quatros vezes o condomínio, algumas ganhou e outras perdeu. Eu posso te garantir uma coisa: ninguém gosta desse tipo de gente como vizinho.

      Eu não teria a coragem e disposição do Madruga de levar isso até este ponto, mas este episódio pode melhorar bastante o ambiente nas próximas assembléias dos condôminos.

      Por favor Madruga, avise-nos se houve mais compostura nas próximas reuniões de condomínio. Grande Abraço.

      Excluir
    4. Fala, VDC! São só posições divergentes sobre uma mesma situação, discordar é natural, rs.

      Os vizinhos não estão me enxergando dessa forma, isso posso garantir.

      A marta é uma moradora antisocial, então qualquer pessoa que a confronta meio que ganha uma simpatia generalizada dos demais.

      Estou muito bem com os vizinhos que me interessa estar bem. O síndico vive me ligando pra pedir opinião sobre qualquer coisa que acontece; fui incluído no grupo do conselho fiscal no whatsapp mesmo sem ser do conselho; a administradora do condomínio também me liga bastante, as vezes para pedir opinião sobre coisas que dizem respeito a outros condomínios que ela administra.

      Em assembleias também não é diferente: surge uma treta ou um impasse e os olhos se viram pra mim, e fica aquela multidão me olhando e esperando eu encontrar uma solução mágica.

      Independentemente do caso da Marta, esses são fortes indicativos de que estou com uma reputação boa perante os moradores que são ativos na busca pelo bem-estar no prédio.

      Eu nem queria ter me tornado uma pessoa tão participativa assim nos negócios do prédio, mas especialmente em assembleia fui percebendo que as pessoas não conseguem ser objetivas e passam 40 minutos discutindo qualquer coisa sem conseguir chegar a uma conclusão, por terem dificuldade em analisar objetivamente os problemas e visualizar todos os cenários possíveis para resolvê-lo.

      Claro que a maioria dos vizinhos nem sabe que eu existo, essas pessoas que me enxergam com bons olhos são um grupo de +- doze que se fazem presentes nas assembleias.

      Aportador Financeiro, pode deixar que aviso sim!

      Abraço a todos!

      Excluir
  24. Cagão que eu sou eu mudava desse prédio rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou muito despreocupado com essas coisas (talvez mais despreocupado do que deveria, rs).

      Abraço!

      Excluir
  25. Sensacional, belo texto e iniciativa. Calúnia e difamação são coisas sérias, teria feito o mesmo! Vc deu a chance de um acordo que foi ignorado, justiça foi feita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, papapa!

      Acho que muita gente está ignorando o fato de que Marta teve oportunidade de se defender (inclusive contratou advogado para isso), ofereceu R$ 1,5 mil e depois deu calote.

      Não consigo me enxergar como vilão num contexto desses.

      Abraço!

      Excluir
  26. Ela mereceu. Atacou sua honra.

    Agora, quando não é motivo pra processo, odeio processadores profissioniais. É uma raça asquerosa de sanguessugas do sistema.

    ResponderExcluir
  27. eu so queria entender porque ela tinha 12 garrafas de azeite em casa

    esta estocando pro apocalipse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estranho foi o cara propor penhorar essa merda jauajaujauaj

      Excluir
    2. De fato foi uma situação bem bizarra, rs.

      Abraço!

      Excluir
  28. Só cuidado pra não tomar uma facada da Marta kkkkkkk

    Se tu tiver a sorte nos investimentos, como a que tu tem pra encontrar gente doida, vai ficar rico !!

    Boa Madruga, Descolou Smartzinha só pra ficar deboa !!

    Ai, depois checa teu email que te mandei o arquivo !

    Forte Abraço

    ResponderExcluir
  29. De qualquer forma você não saiu de mãos abanando e deve ter sido divertido passar por toda essa situação.

    Eu já passei por algumas situações parecidas no passado, das quais poderia ter faturado alguma coisa. Mas por não saber que poderia dar em processo, acabei deixando quieto.

    Você consegue se meter em cada situação também, hein? heheheh

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tava quieto no meu canto, rs, fui enfiado numa treta completamente contra a minha vontade.

      Abraço, Wannabe!

      Excluir
  30. Em casos do tipo o processo é sempre necessário.
    Não pelo dinheiro ou por bobagens de honra.
    Mas é uma medida preventiva para evitar problemas futuros.
    Vc pode até vir a ser esfaqueado pela vizinha, mas tenho certeza que ela jamais te chamará de criminoso novamente... nem qualquer vizinho que soube da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Só espero não ser esfaqueado, rs.

      Abraço!

      Excluir
  31. hahahahaha boa madruga! Não tem que ter dó mesmo.

    ResponderExcluir
  32. Fiz um comentário no Twitter e farei outro aqui: excelente história! hahaah Indica a bipolar pra minha namorada. Especialista em tratar pessoas assim :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz... sua dama deve ouvir cada coisa tratando essa galera.

      Abraço!

      Excluir
  33. Eu, infelizmente, não me saí bem no processo que movi contra a universidade em que estudei. Me impediram a inscrição em matérias baseados em um débito inexistente. Tive que pagar para me inscrever e o parecer do juiz foi: "Nada mais foi do que um desentendimento cotidiano"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que doideira!

      Pra mim isso definitivamente não foi um mero desentendimento cotidiano, inclusive te impedir de fazer algo em razão de uma dívida que não existe pra mim é dano moral na certa!

      Mas infelizmente é isso aí, nunca dá pra saber
      o que vai sair da cabeça do juiz.

      Agora pode ter certeza que se algo acontece com um juiz e é ele quem está entrando com um processo, o coleguinha juiz que vai julgar nunca vai dizer que foi um mero desentendimento cotidiano.

      Abraço!

      Excluir
    2. Complicado :(

      Depois disso eu teria que pagar custos processuais, caso tentasse recorrer. Até pensei em chamar um advogado mas deixei quieto.

      Excluir
  34. QUE HISTÓRIA LINDA! É aquele velho ditado, quem fala o que quer, ouve o que não quer. Mas, no caso da Marta, ela perdeu o que nao queria ahah.

    Muito bom!

    ResponderExcluir
  35. É Madruga você está certíssimo mesmo. Se fosse uma ofensa banal beleza até diria para relevar mas quando a ofensa é contra honra e é uma insinuação que você é criminoso como nesse caso que ela te chamou de ladrão não pode deixar barato mesmo. Você teve sorte que o pessoal conhecia a fama dela e não acreditou na calúnia, mas se fosse outro ambiente poderia ter queimado sua imagem então é compreensível você ficar bem puto com isso.

    Mesmo ela tendo problemas é melhor se foder para aprender a não mexer com ninguém. Deve ser tenso ficar morando perto dela agora, mas bem feito para ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Anôn! É o que um outro Anôn comentou mais acima: olha a riqueza de detalhes da acusação de Marta contra mim! Menciona que consultou outras pessoas, menciona valores que eu estaria desviando... isso é surto psicótico ou a mais pura má índole? Pra mim é a segunda opção.

      Abraço!

      Excluir
  36. Haha, que paciência Seu Madruga! Eu nunca pensaria em entrar com esse tipo de processo, dada a tranquilidade e o meu foda-se sempre ligado para o que as pessoas dizem.

    Mas até que tem seus benefícios, hein? Não tanto pela TV, mas pelo fato que a D Marta vai pensar duas vezes agora em soltar a língua par alguém...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, André. Também acho que ela vai pensar duas vezes. Vamos ver como as coisas vão se desenrolar daqui pra frente...

      Excluir
  37. Madruga que treta velho, muito boa sua história.


    Kkkk

    ResponderExcluir
  38. Caramba, aqui em SP difícil juiz acatar penhora de bens dentro do imóvel da pessoa, mas também acho que a maioria dos credores nem vão atrás disso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui (BA) é comum juiz acatar mas os FILHOS DA PUTA dos oficiais de justiça dao sempre a mesma certidão de merda dizendo que nao acharam nada passivel de penhora e que dentro do imovel nao tinha nada luxuoso bla bla bla

      E ainda por cima nao descrevem quais sao os bens que estao dentro da casa do devedor, mesmo com a porra do codigo de processo civil mandando expressamente eles fazerem isso

      puta que pariu como eu odeio judiciario

      vo morrer antes dos 50 anos de tanta ulcera que lidar com funça do judiciario ta me dando

      Excluir
    2. Não sei dizer como a banda toca por aqui, mas o oficial de justiça deixou bem claro que só estava pegando a TV nova pois ela já tinha uma outra televisão velha dentro do apartamento dela.

      E acho que o oficial de justiça pegou birra de Marta quando viu que ela escondeu a TV nova na escada de incêndio.

      Não fosse esse o caso, eu ganharia apenas o azeite, rs.

      Abraço!

      Excluir
  39. Dinheiro e importante, mas consciência tranquila e paz de espirito, também são.
    meu foco e aprendizado sobre investimentos, por isso, frequento o blog do Uò, o seu não vou ler mais.
    Nada contra você, mas esse tipo de atitude não me agrada.
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra você ver como as coisas são relativas: consciência e paz de espírito pra mim consistem em revidar e punir a agressora.

      Se você não tem estômago pra ler um post como este, está tomando a decisão certa em parar de acessar o blog.

      Abraço e boa sorte!

      Excluir
  40. Sempre achei uma comédia esse pessoal que se julga religioso daí quando vê uma atitude que não gosta e julga imoral emenda um falso "Fique com Deus" quando na verdade esta te amaldiçoando em pensamento kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei qual a intenção do Anôn acima, mas ele me pareceu bem educado, rs.

      Abraço!

      Excluir
  41. Morar em condomínio é um cassino, no meu prédio havia um caso muito parecido, porém bem pior. Graças a Deus o infeliz (era homem) mudou de cidade... mas as coisas que ele aprontava eram bem pesadas, por ex: ficava cercando as meninas do prédio, deixava o gás do apto aberto por horas, usava drogas o dia todo, gritava, batia portas e janelas durante a madrugada, quebrava as coisas do prédio, riscava os carros, etc... pior que a família sabia de tudo e como vc mesmo disse, eles queriam ficar longe do problema!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que doideira, Anôn! Tem um cara no meu prédio super problemático também... quase nesse nível que você descreveu. Ele é tão doido que faz a Marta parecer gente boa! Um dia escrevo sobre ele.

      Abraço!

      Excluir
  42. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  43. Que situação complicada, Madruga. Não sei como seria minha reação, mas creio que a sua acabou se revelando a mais acertada.

    Quem planta ventania colhe tempestade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que acertei, apesar de muita gente discordar.

      Abraço!

      Excluir
  44. HAHAHAHHA

    Post engraçado demais! Muito bom!
    Preciso ler com calma o post sobre processos judiciais.

    Abs
    Astro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tira um fim de semana pra ler pois aquele post é chato, rs.

      Abraço!

      Excluir
  45. Caraca, histórias da vida real... nada mais estressante que vizinhos.
    Sua ideia foi muito boa, meu sonho era uma empresa de telefonia me procurar para instalar uma antena no meu quintal, mas infelizmente não moro em área alta. Será quanto pagam para instalar antenas? Deve ser bem mais caro do que outdoor.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu amigo tem uma antena da vivo em um dos seus terrenos, disse que recebe 7k de aluguel

      Excluir
    2. No prédio que eu morava tinha torre de telefone. Nunca procurei saber quanto gerava de receita mensal...

      Os mais paranoicos dizem que ficar próximo a essas torres faz mal pra saúde.

      Abraço!

      Excluir
  46. Correr risco de vida por conta de uma TV? Vc é arrojado hehehe :-D

    ResponderExcluir
  47. Seu Madruga, alguma novidade sobre o programa? Estou ansioso pra gravar com o senhor, você vai ajudar muitos jovens perdidos com suas finanças! Pense nisso como uma boa ação de natal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala!! Tudo bem?

      Cara, ainda não estou seguro quanto a isso. Tem um pessoal que tem como hobby tentar descobrir a identidade de blogueiros, e um sujeito em específico enviando ameaças pro meu e-mail.

      Não me parece uma boa ideia botar minha voz no youtube com essa galera dedicada a me encher o saco.

      Abraço!!

      Excluir
  48. agora que o pobre diabo se foi, qual blog mais tem movimento na blogosfera ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele postou seis vezes em dezembro, não entendi seu comentário.

      Abraço!

      Excluir
  49. kkkkkk que historia engracada amigo! kkkkkkkkk

    vc devia ter levado o azeite tambem kkkkk

    ResponderExcluir
  50. tomou facada da tal da doida da televisao por isso ta esse tempo todo sem postar, descanse em paz madruga.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...